4/eNHo3nrWiAQmqsMavrUtkjbWw5hehohewMMvbT625jQ.srfgwVWEORcfaDn_6y0ZQNiqObxMmQI

Consultoria Estratégica & Outsourcing

CEO Grupo Consultoria

Estoque de segurança

estoque-de-seguranca-e1291173195383

Agora que sabemos que parar uma mercadoria na prateleira do estoque pode-se causar grandes custos, vale a pena considerar o contrário: A falta que este produto fará para minha empresa quando faltar. Mas, como fazer então para nem deixar muito produto parado, esperando alguém comprar, ou, ter estoques suficientes para evitar faltas e conseguentemente futuras perdas de faturamento.

E aí que entra a previsão de demandas e todas as incertezas que a acompanham, mas que servem de base para termos um estoque de segurança para futuras falhas no processo de abastecimento, independente de quem seja a culpa pela falha, porém, é importante mensurar os níveis de incerteza no processo logístico:

  1. Quais são os problemas para avaliar e montar um estoque de segurança?
  2. É usada alguma técnica ou método para mensurar como obter um estoque de segurança?
  3. A empresa considera quais são as incertezas ao dimensionar o estoque de segurança?

Incerteza versus Estoque de Segurança:

Muitas vezes o estoque sofre variação falta/sobra pela incerteza no abastecimento. Pode ter sido pelo falha na previsão de demanda ou até mesmo porque o fornecedor por algum motivo atrasou um de seus pedidos, aí, a maioria das empresas resolve antecipar seus pedidos e uma avalanche de notas de abastecimentos chegam ao mesmo tempo, amontoando os estoques, gerando custos.

Para se ter ùm maior controle dos custos de estoque e entender melhor as políticas de abastecimento, é importante mapear todo o processo logístico, desde quando o cliente solicita, passando pela produção e entrega, desde modo os kpis serão definidos de forma adequada.

Previsão de incertezas da Demanda

Não podemos nos enganar: É inevitável a diferença que haverá entre previsão e o que realmente será necessário. O que precisamos encontrar é o meio de minimizar essa diferença, de modo que os custos sejam menores e as sobras/faltas também. Uma forma de calcular essa incerteza é através da do indicador de razão da previsão (RP), onde resultados menor que 1, mostra que a demanda é menor que a previsão e, valores maiores que 1 , mostra que a demanda foi maior que a previsão.

Com essas análises a longo prazo, podemos ter mais acertividade ao prever uma nova demanda e contrabalancear um estoque de segurança.

RP

 Incerteza do Lead Time

Fonte: Cleintonlog.blogspot.com

Fonte: Cleintonlog.blogspot.com

Há vários fatores que podem justificar a falta ou atraso nos ressuprimentos, mas sinalizaremos três:

  • Quebra de máquinas
  • Greve nos setores de transportes
  • Falta de estoques no fornecedor

O ideal é avaliar com que frequência isso acontece para que os parâmetros da gestão de estoques sendo implementadas. Isso pode ser feito medindo desde quando é feito um pedido ao fornecedor e quando ele é entregue. Além disso, é importante conhecer os principais tipos de Lead Time:

  1. Lead time de requisição – Data da colocação do pedido até data de abertura da requisição;
  2. Lead time do fornecedor – Data de recebimento do pedido até data de colocação do pedido;
  3. Lead time de análise – Data de liberação do pedido até data de recebimento do pedido.

 Incerteza da quantidade recebida

Aqui o principal problema afeta a entrega menor que o solicitado. Em alguns casos, a quantidade não é suficiente para suprir a demanda. Ao escolher o fornecedor da materia-prima ou insumo necessário, é importante buscar saber sobre seu processo produtivo para perceber se há muita reprovação pelo setor de qualidade, o que pode gerar incerteza de lotes completos.

Dimensionamento do estoque de segurança

Fonte: wikipedia.org

Fonte: wikipedia.org

Com o histórico dos entraves ao se manter um estoque seguro, agora fica mais fácil dimensioná-lo. Cálculos estatíisticos serão usados para fundamentar o dimensionamento, como média, desvio padrão e nível de confiança, tudo para diminuir ao máximo as variações entre previsão e demanda

Um aspecto que não se pode esquecer é a Reposição de pedido (PR), que é uma medida de controle que deve ser acionada sempre que o estoque atingir níveis abaixo do recomendado, evitando desabastecimento.


Fonte: Gestão de estoques – ação e monitoramento na cadeia de logística integrada, MOURA, Cássia, RJ, Ed. Ciência Moderna, 2004.

#SérieGestãoDeEstoques #Cap03

Share:

No Comments Yet.

Deixe uma resposta